Muitas são as ações que caracterizam e diferenciam a abordagem dos problemas de saúde pela Medicina Antroposófica. Diante de uma doença, o médico antroposófico considera o quadro clínico do paciente e, também, como está a sua vitalidade, o seu desenvolvimento emocional e como ele tem conduzido sua vida através dos anos. O diagnóstico convencional pode, então, tornar-se mais profundo e individualizado. A origem dos desequilíbrios pode ser identificada e transformada através da terapêutica. Esta combina o uso de medicamentos produzidos com substâncias da natureza (técnica homeopática), por processos específicos da farmácia ampliada pela Antroposofia (medicamentos à base de metais) e de fitoterápicos com o uso concomitante de medicamentos convencionais (alopáticos), quando necessário. O médico antroposófico também prescreve orientações alimentares, de saúde em geral e de estilo de vida, além da possibilidade de trabalho conjunto com as terapias ligadas à Medicina Antroposófica. SBMA –SP.

          Drª. Fátima Lúcia Guedes Silva

 

Medicina Antroposófica